A Filosofia Da Viagem No Tempo

Apêndice A………………………………………….. Apêndice B

CAPÍTULO I: UNIVERSO TANGENTE
O Universo Primário é tendencioso à grande caos; guerra, praga, fome e desastres naturais são comuns. A morte vem para todos. A Quarta Dimensão do Tempo é uma construção estável, porém não impenetrável. Incidentes quando o tecido da Quarta Dimensão se torna corrompido são incrivelmente raros. Se um Universo Tangente ocorrer, será altamente instável, se sustentando não mais do que por algumas semanas. Eventualmente, irá colidir consigo próprio, formando um buraco-negro junto ao Universo Primário, capaz de destruir toda a existência.

CAPÍTULO II: ÁGUA E METAL

Água e metal são os elementos da viagem no tempo; água é o elemento barreira para a construção de Portais Temporais usados como portais entre os Universos no Vortex Tangente, e metal é o elemento (transicional) para a construção dos Artefatos.

CAPÍTULO IV: OS ARTEFATOS E OS VIVOS
Quando um Universo Tangente ocorre, aqueles vivendo ao redor do Vortex irão se encontrar no epicentro de um perigoso novo mundo. Os Artefatos providenciam os primeiros sinais de que um Universo Tangente ocorreu. Se um Artefato ocorrer, os Vivos vão recebê-lo com grande interesse e curiosidade. Os Artefatos são feitos de metal, assim como a flecha das antigas civilizações Maias, ou como a espada de metal da Idade Média. Artefatos que retornaram ao Universo Primário geralmente são conectados à iconografias religiosas, uma vez que sua aparição na terra desafia a lógica e a razão. Intervenção divina é tratada como a única conclusão lógica para o aparecimento dos Artefatos.

CAPÍTULO VI: RECEPTORES VIVOS
Os Receptores Vivos são escolhidos para guiar os Artefatos em posição para a jornada de retorno até o Universo Primário. Não se sabe como ou porque o Receptor será escolhido. O Receptor Vivo é abençoado com poderes quadri-dimensionais, que incluem super-força, telecinése, controle mental, e a habilidade de conjurar fogo e água. O Receptor Vivo é constantemente atormentado por sonhos aterrorizantes, visões e alucinações durante seu tempo no Universo Tangente. Aqueles que rodeiam o Receptor Vivo, conhecidos como Manipulados, vão temê-lo e tentar destrui-lo.

CAPÍTULO VII: OS MANIPULADOS VIVOS
Os Manipulados Vivos geralmente são amigos próximos e vizinhos do Receptor Vivo. Estão expostos ao irracional, ao bizarro e ao comportamento violento. Esse é o infortúnio resultado de sua tarefa, que é ajudar o Receptor Vivo a enviar o Artefato de volta ao Universo Primário. Os Manipulados Vivos vão fazer de tudo para se salvar do Oblívio.

CAPÍTULO X: OS MANIPULADOS MORTOS
Os Manipulados Mortos são mais poderosos que o Receptor Vivo. Se uma pessoa morre durante seu tempo no Universo Tangente, essa terá o poder de contactar o Receptor através da Construção Quadri-Dimensional, construção esta que é feita de água. O Manipulado Morto irá manipular o Receptor Vivo usando a Construção Quadri-Dimensional (ver Apêndices A e B). O Manipulado Morto irá armar uma Armadilha de Segurança para o Receptor, para ter certeza de que o Artefato retorne com segurança para o Universo Primário. Se a Armadilha de Segurança for bem-sucedida, o Receptor Vivo não terá escolha além de usar os seus poderes quadri-dimensionais para mandar o Artefato de volta no tempo até o Universo Primário antes que o Buraco Negro entre em colapso consigo mesmo.

CAPÍTULO XII: SONHOS
Quando os Manipulados Vivos acordam de sua jornada através do Universo Tangente, são perseguidos por essa experiência nos seus sonhos. Muitos deles não irão se lembrar. Aqueles que se lembrarem da Jornada, sentirão um grande remorso pelos pesares de suas atitudes vividas nos seus Sonhos, a única evidência física enterrada junto ao próprio Artefato, tudo que resta do mundo perdido. Mitos antigos nos dizem sobre o guerreiro maia morto com uma flecha que cai de um penhasco, aonde não tinha exército ou inimigos achados. Nos foi dito sobre o cavaleiro medieval, misteriosamente morto sob a espada que ainda não havia sido feita. Nos foi dito que as coisas acontecem sem uma razão.

About these ads

0 Responses to “A Filosofia Da Viagem No Tempo”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: